segunda-feira, 23 de outubro de 2017

FUNERAL DE UM LAVRADOR...CHICO BUARQUE



Esta cova em que estás com palmos medida
É a conta menor que tiraste em vida
É a conta menor que tiraste em vida
É de bom tamanho nem largo nem fundo
É a parte que te cabe deste latifúndio
É a parte que te cabe deste latifúndio
Não é cova grande, é cova medida
É a terra que querias ver dividida
É a terra que querias ver dividida
É uma cova grande pra teu pouco defunto
Mas estarás mais ancho que estavas no mundo
estarás mais ancho que estavas no mundo
É uma cova grande pra teu defunto parco
Porém mais que no mundo te sentirás largo
Porém mais que no mundo te sentirás largo
É uma cova grande pra tua carne pouca
Mas a terra dada, não se abre a boca
É a conta menor que tiraste em vida
É a parte que te cabe deste latifúndio
É a terra que querias ver dividida
Estarás mais ancho que estavas no mundo
Mas a terra dada, não se abre a boca.

AINDA SOBRE O CERIMONIAL DA MORTE...POR BERNARDO CELESTINO PIMENTEL.

               Me encontro cansado, mas a ansiedade e a curiosidade me deixam aceso como um círio, que não se apaga com ventania...
               Acabo de chegar do cemitério...vim pra casa, após o meu sepultamento...sou movido pela curiosidade que sempre me definiu...quero ver o que fica do que se pensa que acabou...
            Estou mais ansioso do que cansado...temo ser reconhecido, como se um morto pudesse ser visto entre os seus  no post morte...
temo encontrar um vidente e me dedurar, e eu ficar sem graça entre os vivos...
          Começo a escutar o que se diz nas pequenas rodas de amigos:não sabia que era tão bom...
 não sabia que possuía tantas qualidades humanas louváveis...
          Era um homem bonito, gentil. de muita fé,difícil de ser reposto nas prateleiras do mundo...
          Estou me achando parecido com Brás Cubas, de Machado de Assis, seria uma imitação, ou mais outra maneira de querer ver o que se supõe que acabou...
          Me aproximo de cada cachorro meu...meu grande patrimônio afetivo durante toda a minha vida...os  cachorros me fitam, eles sim, me sacaram, mas me olham, me cheiram e me traduzem uma certa dúvida...uma indiferença...São AS FIGURAS MAIS TRISTES DA CENA...estão mortos também...um cachorro morre com o seu dono.
          Estou vivendo um estado indescritível, onde se vê, se sente,mas não se comunica, não se interage...é por isto que ninguém dá notícia da morte...ninguém fala  do depois que morreu...
          Não me encontro deprimido...estou ansioso...ávido em saber que tenho que voltar e dormir no meu túmulo implacavelmente...perdi o medo de tudo...um morto nada teme...
          sinto me picado, assado, a pele rachando, começaram  as autólises do protoplasma, das células....evito espiá las...mas me sinto a cada hora mas leve...a massa está se consumindo...deve ser os pródromos para subir e flutuar até o céu...o que restar de mim veio do pó e se transformará em pó...estava escrito...já não sinto nenhum odor...não tenho saudades...não preciso voltar...é uma viagem unidirecional, essencial á vida, justa...
          o que era da vida passou...todos os problemas eram sonhos...todas as dores eram psíquicas, vindas da angústia gerada PELA  TRISTEZA QUE SUJA O MUNDO...ao longe escuto os sinos, hoje eles dobram por mim...amanhã tocarão para você...tenho certeza...
          Estou falando de uma situação que será fatal e insubstituível no desenrrolar da vida de cada um...não existe escape... não pode ser adiada...é o dia fatal...
          È por isso que o anel de São Francisco de Assis era uma caveira, cujo objetivo era lembra-lo que um dia, a morte...

domingo, 22 de outubro de 2017

A CRÔNICA DA SEMANA...POR BERNARDO CELESTIN O PIMENTEL.



          Passei a noite de plantão e amanheci na feira livre... a feira da rua São José...
          Tenho paixão pelas feiras...continuo um menino de feira...nem a universidade me afastou da querencia das feiras...da simpatia das feiras...da vida á tona que se palpa nas feiras livres...
          De um modo geral, nas feiras livres não chegou computador, notebooke nem o zap zap...
          As pessoas tem as canelas  no chão e ligeiras, é a sobrevivência...uns desejam uns trocados para viver a semana, outros querem a doçura das frutas,outros querem a medicina das verduras, outros querem esquecer a sua dor...e outros apenas, desfilam a sua indiferença diante do alvoroço e a pressa da vida...
          Paro inicialmente num velho, já meu parceiro, que me vende uns cds bem baratos...
         O velho sabe que adoro sanfoneiro, e coloca os solos de sanfona para eu escutar...eu escuto, como quem está lavando o espírito da anguústia que suja o mundo...me refaço...como preciso de música...como preciso de coisas simples...como preciso da beleza dos vegetais frescos, exuberantes, que me refletem a imagem de Deus...
        Atravessei oceanos, atravessei salas de aulas, academias, mas não me separei do menino de Nova Cruz , O MENINO DA SUA MÃE...VOU MORRER ASSIM, simples,ingenuo, solene para as coisas da ALMA, para as coisas do espírito, ajoelhando a alma quando beijo um filho...quando faço justiça...e com um coração chorando quando deslizo diante das minhas convicções...
          De repente, um homem numa cadeira de rodas...deformado pela doença...eu digo: olhe como termina quem tem artrite reumatóide de longo tempo...articulações deformadas...sem movimentos...
          PENSEI E DISSE A MIM MESMO, VOU COMPRAR UM CADERNO DE CALIGRAFIA, PARA ESCREVER PRO RESTO DA VIDA:
          A MELHOR COISA DA VIDA É A SAÚDE...
          MEU LEITOR, todo dia faça uma caligrafia: a melhor coisa do mundo é a saúde...
          Como perdemos tempo nos preocupando com problemas que na prática não nos prejudica em nada...
          Como perdemos tempo deglutindo um passado triste , que nada mais é do que uma roupa , que não  nos serve mais...
          Nunca fique triste por que não roubou dinheiro público...
         Jamais tenha inveja de Gedel...
          Esqueça este presidente sórdido chadado Michel Temer...ele está no fim...ele é inconsistente...ele só engana os incautos...um homem sem amanhã.
ELES SÃO MUITOS MAS NÃO PODEM VOAR...
          Procure, antes de tudo, o reino de deus e a sua justiça, e tudo lhe será dado por acréscimo...
          faça a sua caligrafia diária:vinte vezes, a melhor coisa da vida é a saúde...
          Se um dia lhe faltar a carne, compre osso e ponha dentro da sopa...
          tenham um bom domingo e se impressione com isto:
a melhor coisa do mundo é a saúde...
          UM BEIJO AFETUOSO EM CADA  MEU LEITOR.


P.S: ME ENCONTRO COM UM CONHECIDO, DUAS VEZES MAIS VELHO DO QUE EU,ENVELHECIDO, CHEIO DE RUGAS ATÉ O INDEX,ME CUMPRIMENTA: OI TIO...TUDO BEM...EU RESPONDI, MAS FIQUEI UM POUCO PUTO E DISSE O QUE MINHA BABÁ, IRACEMA, ME DIZIA:
          A GENTE VER CARRAPATO COM TOSSE E MUCURANA COM COCEIRA...RS...

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

SOBRE A QUEDA DE MICHEL TEMER...



* * *
Luiz Ferreira Lima (Liminha)
Cai a chuva no sertão
Cai o palhaço do palco
Cai a tinta no decalco
Cai o jumento no chão
Cai o preço do feijão
Cai o artista em cena
Cai o pivô da antena
Cai a arca do “Sinai”
Mas Michel Temer não cai
Nem com a gota serena.
Cai a árvore na cidade
Cai a lata de azeite
Cai o mosquito no leite
Cai a coroa do frade
Cai raio na tempestade
Cai Silvio Santos e Datena
Cai o galho da verbena
Cai no penhasco o “bonsai”
Mas Michel Temer não cai
Nem com a gota serena.
Cai do pescoço a corrente
Cai o menino no rio
Cai o carro no desvio
Cai o guiso da serpente
Cai o cabelo no pente
Cai o chinês em Xangai
Cai o tio e cai o pai
Cai o toucinho na brasa
Mas nem com o “caray” de asa
O Michel Temer não cai.
Cai o Collor no lixão
Cai o Cunha acabrunhado
Cai o Aécio cagado
Cai Jucá no mensalão
Cai a bandeja da mão
Cai o peso no Uruguai
Cai o hotel em Dubai
Cai bomba na faixa de gaza
Mas nem com o “caray” de asa
O Michel Temer não cai.

domingo, 1 de outubro de 2017

SONETOS...

SONETO ANTIGO –I
Waldir Ribeiro do Val
Nesse rio que corre, transparente,
Quero lavar meu corpo de pecados.
Às águas descerei, e na corrente
Hei de lavar meus erros bem lavados.
Meu corpo inteiro, minha inteira mente
Ficarão sob as águas, mergulhados,
E o rio irá correndo, eternamente,
Para lançar-se em mares ignorados.
Rio do tempo, rio da esperança,
Rio de mansas e profundas águas,
Rio do esquecimento e da lembrança,
No seu leito sereno me transporte,
Meus prazeres levando e minhas mágoas,
Quer seja para a vida ou para a morte.
SONETO ANTIGO – II
Waldir Ribeiro do Val
A lágrima que rola no meu rosto
É irmã do riso que em meu lábio aflora.
Nascem ambos do amor que me devora,
Amor que é meu prazer e meu desgosto.
A lágrima primeiro, o riso agora,
E outra lágrima após o riso exposto.
Na lágrima a tristeza de um sol-posto,
E no riso a alegria de uma aurora.
Lágrima e riso em minha face: riso
A esperança de um bem que se perdeu;
Lágrima, a flor de ausente paraíso.
Como vos amo, de alma agradecida,
Ó lágrima de dor no rosto meu,
Ó riso de esperança em minha vida.

CHICO EM PORTUGAL: ANTONIO ZAMBUJO...

ANTONIO ZAMBUJO E ROBERTA SÁ...

ROBERTA SÁ EM PORTUGAL...

A CANÇAÕ MAIS BONITA QUE EU OUVÍ...

SOLIDÃO...

IMAGENS E REFLEXÕES SOBRE A SOLIDÃO


Marguerite, 1918 - De Guy Rose

A solidão é a sorte de todos os espíritos excepcionais.

(Arthur Schopenhauer)



Automat, 1927 - De Edward Hopper

“Quem, portanto, não ama a solidão,
 também não ama a liberdade:
apenas quando se está só é que se está livre [...] 
Cada um fugirá, suportará ou amará a solidão
na proporção exata do valor da sua personalidade. 
Pois, na solidão, o indivíduo mesquinho 
sente toda a sua mesquinhez, 
o grande espírito, toda a sua grandeza; 
numa palavra: cada um sente o que é.”

(ARTHUR SCHOPENHAUER)


A lover of Dickens - Charles Spencelayh

 

O segredo de uma velhice agradável
 consiste apenas na assinatura 
de um honroso pacto com a solidão.
(Gabriel García Márquez)


***

Resultado de imagem para imagens bolo de aniversário

Bete providenciou tudo sozinha: bolo, salgadinhos, vela, 
flores e mensagens. Foi o aniversário mais feliz de sua vida. 
Por orlando Silveira

POESIA

CANÇÃO DO CORAÇÃO
Fernando Mendes Vianna

Coração, cavalo verde
com espumas, vento e mar.
Coração, cavalo verde,
teu galope é navegar.
Da esmeralda, este cavalo
me conduz até o gral.
Meu destino é galopá-lo
e desvendar o animal.
Ó cavalo da esperança,
que ânsias na sua crina!
Que importa se ele me cansa:
galopá-lo é minha sina.
Coração, cavalo verde
Com espumas, vento e mar.
Coração, cavalo verde,
teu galope é navegar.

A POESIA DE CARLOS PENA FILHO...

SONETO – Carlos Pena Filho
Por trás do musgo silencioso e espesso,
que cresce no teu ventre desolado,
nasce um mundo obscuro e inusitado
que eu não sei se mereço ou desmereço,
Sei apenas que às vezes, quando teço
canções noturnas do prazer frustrado,
sou, nem sei por que sombras, exilado
para além do meu fim e meu começo.
Esse teu mundo, concha que é morada
de anêmonas e polvos, é mais raro
que a luz de Deus na noite abandonada.
E é por isso talvez que não se entrega
e me deixa a esperar teu corpo claro
de fêmea esquiva que ao prazer se nega.

A POESIA DE MOCINHA DE PASSIRA...

terça-feira, 26 de setembro de 2017

E SE FOSSE O ÚLTIMO DIA ...

A MORTE...POR BERNARDO CELESTINO PIMENTEL

         TENHO MEDO DE ALMA?...TINHA...

TINHA PAVOR AS ALMAS...

GLORINHA DE EDVARD, o dono da casa funerária de Nova Cruz, dizia que sabia quando alguém ia morrer...

dizia ela, a minha mãe, que  no salão de venda dos caixões, um deles dava um estalo de acordar sono pesado...

me criei escutando este lero...

          hoje,moro numa casa, cuja dona se enforcou, no meu atual armador...

era uma japonesa...

já fiz tudo pra me encontrar com ela, e nada...

A CHAVE DO MEU GUARDA ROUPA É UMA JAPONESINHA, deixada pela defunta...

um chaveiro japonês...

          POIS BEM...HOJE EU NÃO TENHO MEDO DE ALMAS...

para baldear a história, o que tem pra contradizer, é o depoimento de CARIER...

               CARIER é uma prima minha , americana, que veio visitar tia Cármem...

não conhecia ninguém, não tinha amizade com ninguém...

          CERTA  vez, estava em casa com Tia Cármem, e saiu do quarto de olhos arregalados, e num grito de medo e pavor ,falou para Tia Cármem:NESTA CASA TEM ALMO...

          MINHA sogra, nos seus últimos anos,desorientada, noventa anos, de repente, olhava para um ponto fixo do seu quarto e gritava:QUER FAZER GRAÇA ? O QUE É QUE VOCÊ QUER PENDURADA AÍ NESTA CORDA ? QUEM ESCUTAVA SE ARREPIAVA...
          
MAS ,BRINCADEIRA Á FORA, NÃO CULTUO A MORTE...
NÃO COMPACTUO COM NENHUM SIMBOLISMO DA MORTE...FUJO DO SEU CERIMONIAL...

NADA DE VISITA A TÚMULOS...
NADA DE FLORES PARA QUEM VOCÊ , AS VEZES, NÃO DOOU NEM EM VIDA...

FUJO DE ENTERROS, VELÓRIOS, FARSAS...
NÃO PRECISAM IR PRO MEU ENTERRO...

REPITO, TODOS ESTÃO DISPENSADOS DE IR AO MEU ENTERRO...

NO PLANO FILOSÓFICO,REFLEXIVO, EXISTENCIAL, SOU FÃ DA MORTE...

A MORTE É O FATOR NIVELADOR...

É A ÚNICA COISA NA VIDA QUE NIVELA OS HOMENS....NADA DEIXA OS HOMENS TÃO IGUAIS E TÃO SIMPLES COMO A MORTE...

NA RELAÇÃO COM O CÉU, A MORTE É O SEGUNDO PARTO...

DE REPENTE, A AMPULHETA DO TEMPO DISPARA, E VOCÊ É JOGADO PARA UMA OUTRA VIDA...UMA VIDA TÃO REAL, COMO AQUELA QUE SURGIU APÓS A CONTRAÇÃO DO ÚTERO DE SUA MÃE...

ALGUNS CONTRAPÕE:NINGUÉM NUNCA VEIO DIZER COMO É A OUTRA VIDA....

EU PERGUNTO,VOCÊ JÁ VOLTOU PRA DIZER A QUEM ESTÁ PRESTES A NASCER, QUE REALMENTE DEPOIS DO PARTO TEM OUTRA VIDA? É ESTA A ANÁLISE...

TUDO ISTO QUE FALEI, FOI UM TERMO ASSINADO E AVALIADO EM VIDA, POR UM HOMEM QUE NUNCA FALHOU: JESUS CRISTO...

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

BOM DIA PRIMAVERA..POR BERNARDO CELESTINO PIMENTEL

          Amanhã  é o início da Primavera...esta, das primas é a mais verdadeira...
          Neste período o atelier de Deus capricha e envia aos olhos dos homens o clímax da beleza...
          A PRIMAVERA me encanta, me apaixona,me faz levitar, desde quando era uma criança...se bem que a criança que existia dentro de mim  nunca morreu...
         Sempre parei abismado diante do encanto que as flores me proporcionam...
         Não sou indiferente a beleza...sempre me encantei e paralisei diante das coisas de deus...
          Como é feliz quem se inebria da felicidade que emana das corolas multicoloridas,dos cálices verdes, e com o perfume sui generis de cada espécime vegetal...
          è na primavera que os poetas  penetram NO SEU ESTADO DE POESIA...SE INTENSIFICAM NAS SUAS INTROSPECÇÕES, SE INEBRIAM DE UM CONTENTAMENTO QUE SÓ PODE VIR DO AMOR, POSTO QUE É DIFERENCIADO E SUBLIME...

          A PRIMAVERA É TÃO SOBERANA QUE NÃO ESCOLHE JARDIM...EM INSTANTES AS FLORES ROMPEM na cobertura dos barões e nas latas de doce plantadas dos peões...portanto , é solidaria, é explícita ao definir a essência da igualdade entre os homens...
          Amanhã é a estação das flores...
          amanhã é ápice do estado de poesia...
          amanhã é o dia de se ver a beleza sendo distribuída igualmente para todos, o único fenômeno que só acontece na vida nesta fase...a outra demonstração de igualdade entre os homens só quem nos trás é a morte...
        A  Primavera é colorida, é vermelha, é rosa, é verde...não conheço flores pretas, nem tristes, que escolham em que jardins deverá nascer...
          O POETA Vinícius de Moraes maximizou tanto  o valor da primavera que em poesia se referiu a sua amada:
          ai quem me dera ser a sua primavera, e depois, morrer...

Zumba do Timbó...por Bernardo Celestino Pimentel

O CAVALO DE ZUMBA DO TIMBÓ



















          Zumba do Timbó foi um rico senhor de terras e se encontrava em Lajes, quando recebeu de um portador o recado que sua esposa estava muito mal e o médico mandou dizer que, se quisesse vê-la antes da morte, teria que ir a Ceará Mirim nas próximas vinte e quatro horas. Zumba, em ato contínuo, subiu no cavalo e ganhou as estradas e veredas, cavalgando vinte e quatro horas sem parar, sem comer e sem beber. Quando eram dezessete horas do outro dia e já adentrava em Ceará Mirim, soube pela boca do povo que a esposa já havia morrido e o enterro estava saindo da igreja local. Ele, então, se dirigiu até a igreja, desceu do cavalo, entregou as rédeas a alguém e pediu que deixassem segurar a alça do caixão, só soltando quando o corpo da esposa morta chegou à sepultura.
Depois disso, levou o cavalo para uma de suas fazendas, em São José de Mipibú, para soltá-lo no pasto. Agradeceu sem vergonha ao cavalo dizendo: "A partir de hoje, homem nenhum monta mais em você... vai passar o resto da sua vida pastando e descansando... você andou vinte e quatro hora sem parar, sem reclamar, sem comer nem beber, sofreu tanto quanto eu... você está aposentado aposentado agora.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

SOBRE A MINHA SINA E RELÍQUIA...POR BERNARDO CELESTINO PIMENTEL.

SOBRE A SINA DO HOMEM CIGARRA...POR BERNARDO CELESTINO PIMENTEL.
Gosto de cantar...
tenho a sina da cigarra...
Quem canta seus males espanta,
mas depende do repertório,
há muita gente que canta,
que espanta o auditório...
Aos cinco anos, já cantava o sapinho, nas festas de mia Tia Eulina bezerra em Nova Cruz...os seus convidados, geralmente funcionário da ANCAR, sorriam com o agudo que eu conseguia dar com a voz...a cançaõ era assim:
O sapinho,
lá na lagoa,
foi depressa esquentar-se no fogão,
a sapinha, ficou sozunha,
aguardando o sapinho do seu coração...
quariquí qua qui aqua qui...
quaricá, qua qua qua qua ,
quariquí, quariqua...
não tinha mais do que cinco anos...
Anos depois, talvez com sete anos, entrei na casa do chefe do correio de Nova Cruz, Manoel Costa, e tinha uma roda de boemios...
Me lembro bem de seu Luiz tavares tocando clarineta, Chiquito no violão, e baltazar tocando pandeiro....poedí para cantar e cantei muito...Todos se surpreenderam com a criança prodigiosa...
No outro dia, ao me encontrar com Manoel Costa , ele me cumprimentou:
Bom Dia , POETA...
portanto foi ele que me confeccionou este crachá...enquanto existiu me suadava como um poeta...eu acreditei...
Nesta época vim a Natal, e participei de uma manhã de sol no Aero club, que tinha uma domingueira matinal de qualidade...
Fui levado ao palco e colocado diante do Maestro Sampaio...altivamente, olhei para o maestro e dei o tom...nptei o embaraço do mesmo...me voltei para o público e falei:eu vou cantar outra música, que o maestro está todo enrrolado...Sampaio reclamou:menino voce acabou comigo...
Sugeri outro tom e outra música e surpreendí...o povo e toda a orquestra...
Sem esquecer as minhas participações no programa MANHÂ DE SOL MARCA ÕLHO, uma dominguiera que existia no club de Nova Cruz, patrocinada pelas LOJAS PAULISTAS,cujo locutor era Virgílio Aguiar, de voz bonita e bemdita...
Gosto de cantar...sei que as vezes desafino...mas também as vezes desafino na vida...e cantar é como a vida sai de dentro da gente...
Repetindo Cecília Meireles:
Eu Canto por que o instante existe,
E A MINHA VIDA ESTÁ COMPLETA,
não sou alegre, nem triste,
sou poeta...

domingo, 17 de setembro de 2017

VINICIUS...TOM E CHICO BUARQUE.




NO ESTADO DE POESIA...


QUANDO FORES VELHA
William Butler Yeats

Quando fores velha, grisalha, vencida pelo sono,
Dormitando junto à lareira, toma este livro,
Lê-o devagar, e sonha com o doce olhar
Que outrora tiveram teus olhos, e com as suas sombras profundas;
Muitos amaram os momentos de teu alegre encanto,
Muitos amaram essa beleza com falso ou sincero amor,
Mas apenas um homem amou sua alma peregrina,
Amou as mágoas do teu rosto que mudava;
Inclinada sobre o ferro incandescente,
Murmura, com alguma tristeza,
Como o Amor te abandonou
E em largos passos galgou as montanhas
Escondendo o rosto numa imensidão de estrelas.

O EXEMPLO DO ALMIRANTE ARY PARREIRAS...POR BERNARDO CELESTINO PIMENTEL



O ALMIRANTE ALBERTO PIMENTEL, MEU TIO,NATALENSE, SERVINDO NA ILHA DAS

COBRAS NO RIO DE JANEIRO, A VIDA TODA , ME FALOU:


TODA VEZ QUE QUISEREM BANALIZAR O ROUBO...

TODA VEZ QUE DISSEREM QUE ROUBAR É NORMAL...


TODA VEZ QUE FALAREM QUE TODO MUNDO ROUBA...

QUE GRITAREM QUE O BRASILEIRO É LADRÃO...

SE LEMBREM DESTE EXEMPLO:

O ALMIRANTE ARY PARREIRAS CONSTRUIU A BASE NAVAL DE NATAL, COM A METADE DO DINHEIRO QUE LHE FOI DESTINADO, PARA A CONSTRUÇÃO...A OUTRA METADE ELE DEVOLVEU AO MINISTÉRIO DA MARINHA, POR QUE NÃO PRECISOU...

É ISTO QUE DEVE SER PASSADO PARA OS JOVENS...

DEVEMOS REPUDIAR A CORRUPÇÃO...

NÃO NOS ACOSTUMEMOS COM A INSTITUCIONALIZAÇÃO DO ROUBO...
O MAIOR FEITO DO MENINO POBRE DE GARANHUNS: O RATO LULA...


DEPOIS DO LULA, PASSOU A SER NORMAL, A MÁXIMA DO TEMPO DE ADEMAR DE BARROS:ROUBA MAS FAZ...UM PRAGMATISMO DOS SAFADOS!

OS LADRÕES ESTÃO RESISTINDO...ESTÃO NAS COMISSÕES PARA SEREM JULGADORES DE LADRÕES,OU SEJA, COMISSÕES COM LADRÕES JULGANDO LADRÕES...

OS LADRÕES ESTÃO NOS PROGRAMAS DE TELEVISÃO,GRITANDO BRAVATAS...

MAS , UM PAÍS QUE JÁ FEZ UM IPECHEAMENT DE UM PRESIDENTE DA REPÚLBLICA, JAMAIS VAI SE ACOMODAR, JAMAIS SERÁ O MESMO...

POR MAIS QUE SE ROUBE...NO EXECUTIVO, NO LEGISLATIVO, E NO JUDICIÁRIO, ENQUANTO O BEM EXISTIR, O MAL TEM CURA....

DIVULGUE, PROTESTE, VALORIZE O SEU VOTO...

ESTA TERRA TEM TUDO, PARA TER UM POVO FELIZ, E SOCIALMENTE DESENVOLVIDO...

DESDE O DIA QUE VÍ NA TELEVISÃO, UMAS CRIANÇAS DO MARANHÃO TENDO LIPOTÍMIAS, DESMAIANDO, AS NOVE HORAS DAMANHÃ, POR QUE NÃO TINHAM COMIDO NADA, E ESTAVA FALTANDO MERENDA ESCOLAR NA ESCOLA, E O PROFESSOR PARA CONTEMPORIZAR, DISPENSOU-AS DAS AULAS, PROMETÍ A MIM MESMO: DAQUI PRA FRENTE A MINHA LÍNGUA SERÁ GRANDE...

GRITAREI E PROTESTAREI DIANTE DO ROUBO...
TALVEZ ESTA MERENDA, QUE FALTOU AS CRIANÇAS QUE DESMAIARAM DE FOME, NUMA ESCOLA DO INTERIOR,ESTEJA DEBAIXO DA BUNDA DE UM LADRÃO, QUE A TRANSFORMOU NUMA PAJERO ZERO...

ABAIXO O ROUBO! ABAIXO A CORRUPÇÃO!

VAMOS DESNUDAR ESTAS TOGAS SUJAS DE MERDA, QUE ENFEITAM O PAVÃO...

MESMO QUE, AS VEZES, ENTRE CRISTO E BARRABÁS, O POVO ESCOLHA O LADRÃO...

PASSEIO NA FEIRA...POR BERNARDO CELESTINO PIMENTEL





               Ontem eu tentei voltar ao que acabou...fui passear na feira...
               Saiu eu, o filho de Chico bezerra e dona Lia Pimentel, a relembrar na terceira idade a sua infância, em Nova Cruz...
               Me transformei no mesmo menino de calças curtas, de alegria infinita, vendo  olhos e escutando bocas, encontrando em cada transeunte os meus irmãos, o meu pai, a minha mãe...
               A feira livre é a realidade da vida, onde há sonhos, trabalho, esperanças,e as novidades, que o eu profundo procura, com a finalidade de fugir da rotina...em cada testa,uma braçada no oceano para se sobreviver...é a luta pelas coisas simples, mas que me chama atenção pela felicidade que todos esboçam, inclusive a minha...
               Luiz Gonzaga já cantou a paixão pela menina da feira, quando frequentava a feira do pilar...
              Severino de Itabaiana, o SIVUCA, cantou com detalhes a vida da feira...as curiosidades da feira de mangai...a bicada de cana para desopilar o espirito, e a perspectiva do amor....
               Dom Nivaldo Monte dizia que acordava cedo para apreciar a beleza das frutas, pois nisto ele podia ver Deus...eu AMPLIO mais esta perspectiva...é vendo os animais que eu penetro no atelier de DEUS,nos seus detalhes,nos seus traços, olhando a beleza dos Gansos, dos coelhos, dos mocós, dos carneiros, e na teimosia de cada ser humano para sobreviver...ganhar...criar sua família...
               Um espetáculo tao honesto, num país tão corrupto...comandado por uma verdadeira gangue de ladrões...
               Homens lutando pelo pão de cada dia, com suores  no rosto, ao mesmo tempo sabendo de malas e malas de dinheiro, desviado do povo...desviado das escolas...desviado dos hospitais...
               ISTO ME FERE,,,CHEGO A OLHAR PARA O CÉU AZUL E PERGUNTO:PAI, POR QUE NOS ABANDONASTES?
              LITERALMENTE O BRASIL NAS MÃOS DE UMA MUNDIÇA CÍNICA, CORRUPTA,AMORAL,SEM MANCÔMETRO,A PENSAR QUE O POVO É BESTA...OS SIMULADOS, CRÁPULAS, PULHAS,PÚSTULAS DA SOCIEDADE, MARGINAIS DE NÍVEL SUPERIOR...
              PAI, AFASTA-NOS DESTE CÁLICE E DAI AO BRASIL O DESTINO QUE O SEU POVO MERECE:DE PROGRESSO, JUSTIÇA,DESENVOLVIMENTO...
              LIVRA-NOS DESTES LADRÕES....DESTA QUADRILHA ORGANIZADA...QUE USA A SUA INTELIGENCIA PARA O TRAMBIQUE,PARA O ROUBO,PARA A DESFAÇATEZ....
          ABAIXO ESTA QUADRILHA ORGANIZADA CHEFIADA  POR MICHEL TEMER, O PROTÓTIPO DO CINISMO...

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

BOCAGE...

SONETO DO EPITÁFIO – Bocage

Lá quando em mim perder a humanidade
Mais um daqueles, que não fazem falta,
Verbi-gratia – o teólogo, o peralta,
Algum duque, ou marquês, ou conde, ou frade:
Não quero funeral comunidade,
Que engrole “sub-venites” em voz alta;
Pingados gatarrões, gente de malta,
Eu também vos dispenso a caridade:
Mas quando ferrugenta enxada idosa
Sepulcro me cavar em ermo outeiro,
Lavre-me este epitáfio mão piedosa:
“Aqui dorme Bocage, o putanheiro;
Passou vida folgada, e milagrosa;
Comeu, bebeu, fodeu sem ter dinheiro”.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

UM BLUES PARA BIA...

CALÚNIA...



ESTILO DE VIDA...POR BERNARDO CELESTINO PIMENTEL




               DE REPENTE EU NÃO ENVELHECI, MAS ADOCEI...
               O QUE PERDI NA ESCURIDÃO GANHEI EM LUMINOSIDADE...FIQUEI CLARO,CRISTALINO, TRANSPARENTE, TRANSLÚCIDO...

               O QUE PERDI EM DISTANCIAS GANHEI EM ASAS...
APRENDI A VOAR...SOU ONIPRESENTE...UM ONIPRESENTE DE MIM MESMO...
ME ENCONTRO EM TUDO E TENHO A REGRA E O COMPASSO...
               SUSTENTO-ME NAS MINHAS BARRAGENS, POSTO QUE QUANDO SANGRO, SURPREENDO,DEIXO-VOS PASMADO,LÍVIDOS, FRIOS,INTROSPECTIVOS...
             OS AMORES SÃO MUITOS, OS POETAS SÃO POUCOS, MAS  A POESIA É DEMAIS...SOBRA , ESBORROTA,INUNDA...
             AS RUGAS NÃO DILACERARAM O MEU ROSTO, AINDA SOU O MENINO DA MINHA MÃE...MAS O MEU SANGUE, INUNDOU O MEU ROSTO DE FANTASIAS...
              DEGLUTO TODOS OS VENENOS, PARA OS QUAIS TENHO OS RESPECTIVOS ANTÍDOTOS...
              EU SOU A MAIOR REVELAÇÃO DE MIM...
PUXO PELO CORAÇÃO,
E ATRAIO COM O IMÃ DO OLHAR, QUE SE ESCONDE NA MINHA RETINA.
               FLORESCI TAMBÉM, POR QUE SOU VEGETAL, SOU FLORES, E ME ABRO EM TODAS AS PRIMAVERAS...
               NESTA INFUSÃO SEPARO AS FLORES DAS QUIMERAS...
               AH CORAÇÃO PARA AMAR E GOSTAR DA VIDA!!!!

sábado, 2 de setembro de 2017

          0 FILHO DO PEDINTE...POR BERNARDO CELESTINO PIMENTEL.


          EU GARIMPO OS GESTOS E AS EMOÇÕES...e observo tudo.

SOU um homem brevilíneo,ciclotímico, com a seta da vida pra fora...o que sinto é sabido á distancia...

não guardo segredos,abdiquei da função de BAÚ E DE TÚMULO...

VIVO DE MÚSICA E POESIA...

DE SONHOS,

NASCÍ PRA SALA DE AULA, ONDE AINDA PONTIFICO...

tenho curiosidades, aprendo todo dia,todo mundo é meu professor...a observação me ensina...

A MINHA ESPOSA É O PROTÓTIPO DE UM MIRANDA...

leptossomática,nariz arrebitado e fino,circunspecta, a seta da vida é pra dentro...coleciona segredos...vive em introspecção...sonha somente o possível e o necessário...calcula,investiga...tem o faro de um DOBERMAN...

pois bem,

ONTEM ela fugiu a regra e me disse:gostaria que você escrevesse sobre o que eu ví...você que é poeta, sabe gritar as coisas, com emoção e empatia...e continuou...

ESTAVA SAINDO DO MIDWAY, a coisa mais perfeita de NATAL, FEITA PELO HOMEM, quando ví um pai,provavelmente um pedinte, com uma criança nos braços, de mais ou menos dois anos...

uma criancinha magra,miúda,sem a bola gordurosa de Bichat, portanto com facies semiesca,mãos pequenas, unhas pretas de sujo...

OLHEI PARA A MESMA E DISSE:VOU LHE DAR UM PACOTE DE BISCOITO RECHEADO, da minha feira...

se aproximou da dupla, pai e filho e disse:tome estes biscoitos...a criança, neutra,sem acreditar pegou o pacote com uma mão...a outra mão apertava algo...ao receber o biscoito, ela estendeu a outra mão, abrindo-a, e deixou cair na mão de GRACINHA, duas pratinhas de dez centavos...
era o seu pagamento...
Gracinha ficou impressionada com o gesto da criança...

que sabe que ninguém dá nada a um filho de um pedinte...
que o mundo não gosta de pobre...

com dois anos de vida, ela já percebeu a indiferença do mundo á pobreza, a indiferença aos filhos dos pedintes: GENTE QUE A GENTE NÃO VÊ, POR QUE É QUASE NADA... GRACINHA DEVOLVEU AS MOEDINHAS, e pegou o pacote de biscoito para abri-lo e vê o menino saboreando-o...
entregou o biscoito para ser comido...

a criança segurou o biscoito, e outra vez, abriu a mão fechada, deixou cair, novamente, os vinte centavos...
ela queria pagar...
ela, em dois anos, aprendeu a indiferença do mundo...nenhum sorriso,só o gesto de sobrevivencia:comer...

ME SURPREENDÍ DUAS VEZES NESTE EPISÓDIO...primeiro pela observação de Gracinha, e segundo por que as coisas do mundo me emocionam e me constrangem...
as vezes eu sinto o que CAETANO QUIS DIZER:
MEU CORAÇÃO VAGABUNDO, QUER GUARDAR O MUNDO, EM MIM...Coração Vagabundo

Caetano Veloso

Meu coração não se cansa De ter esperança De um dia ser tudo o que quer

Meu coração de criança Não é só a lembrança De um vulto feliz de mulher

Que passou por meus sonhos Sem dizer adeus E fez dos olhos meus Um chorar mais sem fim

Meu coração vagabundo Quer guardar o mundo Em mim

Meu coração vagabundo Quer guardar o mundo Em mim

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

A PERDA DE UM GRANDE MÚSICO...

       




                  SÁBADO O BRASIL PERDEU  UM VIRTUOSE DA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA: WILSON DAS NEVES...
          WILSON DAS NEVES ERA A PRIORE UM BATERISTA, O MELHOR DO BRASIL...UM MÚSICO QUE TODOS OS BONS CANTORES SÓ  GRAVAVAM COM ELE TOCANDO...UM PERCUSSIONISTA NATO...
FIGURA INDISPENSÁVEL NOS SHOWS DE CHICO BUARQUE...
          ERA O ÚNICO MÚSICO QUE CHICO DAVA UMA COLHER DE CHÁ NO SEU SHOW...SEMPRE WILSON DAS NEVES TINHA O SEU MOMENTO DE EXIBIÇÃO DURANTE O SHOW DO CHICO...INCLUSIVE NO ÚLTIMO SHOW DO CHICO NO TEATRO RIACHUELO, ONDE MULTIPLICOU POR CEM, O BRILHO DO ESPETÁCULO...CANTOU E DANÇOU COM CHICO DUAS CANÇÕES: SEM COMPROMISSO DE GERALDO PEREIRA E GRANDE HOTEL, PARCERIA DE WILSON COM CHICO...
               APÓS SESSENTA ANOS , WILSON DAS NEVES PARTIU TAMBÉM PARA A CARREIRA SOLO...LANÇOU VÁRIOS BELOS CDS...PASSOU A SER CANTOR...E NOS PALCOS CANTAVA  DANÇANDO OS SEU PASSOS DE SAMBISTA, FÃ DO IMPÉRIO SERRANO...
               MORREU SÁBADO NUM HOSPITAL DA ILHA DO GOVERNADOR NO RIO DE JANEIRO, COM 81 ANOS, DE CÂNCER DE PULMÃO, FUMAVA MUITO...
               UMA PERDA IRREPARÁVEL, COMPARADA A PERDA DE SIVUCA E A DE DOMINGUINHOS.
              ESTOU TRISTE E PENSATIVO...
               WILSON DAS NEVES FOI FUNDADOR DA ORQUESTRA IMPERIAL DE PETRÓPOLIS...
              NINGUÉM TEVE E FEZ UM RÍTMO MELHO DO QUE WILSON DAS NEVES...